Gestão de Serviços numa Estratégia de Transformação Digital

A itSMF Portugal vai realizar a sua 13ª Conferência Anual no próximo dia 27 de outubro, em Lisboa. O tema, este ano, é “Gestão de Serviços numa Estratégia de Transformação Digital”.

O mundo – pessoas, objetos, organizações – está cada vez mais digital.  O aumento exponencial de dispositivos móveis, a popularidade das redes sociais, a disseminação de objetos ligados à Internet, o crescimento do volume de dados, a capacidade de processamento, a computação em nuvem e, consequentemente, o cada vez maior grau de dependência, das organizações e das pessoas, deste mundo digital, potenciam toda esta transformação digital.

Estamos no limiar de uma nova Revolução Industrial (Industry 4.0) caracterizada pela convergência e esbatimento das fronteiras entre o físico, o digital e o biológico. O digital assume por isso um papel fundamental na estratégia de qualquer negócio. A Economia Digital (Digital Business) é uma mudança de paradigma na forma como as organizações públicas e privadas irão crescer, competir, inovar e prosperar.

Esta transformação representa a oportunidade para criar novos modelos de negócio e desenvolver produtos e serviços inovadores anteriormente impensáveis. É igualmente uma oportunidade para melhorar a eficiência e a competitividade, repensando a forma como trabalhamos e revendo processos de negócio e operacionais. Privilegiar a experiência do cliente passa a ser uma exigência. A adaptação das organizações a estas novas condições e oportunidades de mercado exige uma visão alinhada com uma estratégia digital, revisão dos modelos de governação e capacidade de implementação. E o sucesso dessa adaptação determinará o êxito e a sobrevivência da organização.

As boas práticas de Gestão de Serviços, pela sua natureza agnóstica da tecnologia e fortemente alicerçada na capacidade de suporte organizacional e operacional, serão por isso fundamentais em qualquer iniciativa de transformação. Neste contexto, os processos de governação e gestão dos serviços TIC representarão, por um lado, um elemento facilitador na delineação de uma estratégica de transformação digital, atuando como uma vantagem competitiva, e, por outro lado, garantem a integração de novas e distintas abordagens de negócio, independentemente das tecnologias adotadas.

Inscreva-se já!